Sobre vontades estranhas…

Então… vamos tirar as traças, a poeira e as teias de aranhas daqui…

Dias atrás meu carro quebrou, acontece que eu trabalho em outra cidade! Por esse motivo, estou indo trabalhar de circular! Calma que já isso tudo faz sentido…

Quando dirigimos normalmente cantamos… nossos melhores shows são enquanto dirigimos ou tomamos banho, certo? Certo! Pois é, acontece que na circular não dá pra cantar a plenos pulmões, então eu começo a pensar em coisas estranhas… Na verdade, bem na verdade mesmo, eu penso coisas estranhas o tempo todo. E aí é que surgem as vontade mais estranhas da vida… E eu tenho várias…

Hoje no almoço, por exemplo, queria comer abobrinha refogada com ovo! Mas a abobrinha deveria ser ralada para refogar e não apenas cortada… e depois que coloca o ovo não pode misturar, espera a abobrinha ficar pronta e aih quebra o ovo sobre ela e deixa lá até ele cozinhar…..E olha, nem gosto tanto assim de ovo cozido, mas queria isso, vai entender..

Por esses dias estive pensando que queria sair da minha cidade e ir até a cidade vizinha a pé! As pessoas fazem isso o tempo todo, por que eu não poderia? E aí comecei imaginar como seria o trajeto e se eu, uma pessoa não tão fit assim, alias, nada fit! Gosto de exercícios mas não treino super pesado ou faço corridas incansáveis, daria conta do recado… Segue o raciocínio:

Quando faço caminhada, saiu da minha casa e vou até o trevo e volto, para isso gasto mais ou menos uma hora, hora e meia. Esse trecho deve ter aproximadamente uns 8 km (vejam bem, que eu não tenho noção alguma de distância..) ida e volta. Se a cidade seguinte fica a mais ou menos 16 km, vou gastar mais ou menos o dobro do tempo… Então eu faria de uma cidade a outra em três horas e meia mais ou menos. Claro que precisaria de suporte, água, comidinhas, um descansadinha no meio do caminho ou coisas assim. Mas se pensarmos que quando saimos para passear no shopping, praia ou mesmo na rua só pra ‘olhar alguma coisinha’ andamos o dia todo, sentando para almoçar e fazer um lanche no meio da tarde apenas, por que eu não conseguiria chegar até a próxima cidade?

“mas Carol, você tá louca? Bebeu o que menina? Quando a gnt sai pra passear a gnt vê coisas, distrai, não é no sol e bla bla bla”

Eu sei gente! Mas é uma vontade que eu tenho, não posso fazer nada.. E eu queria mesmo, de verdade tentar, não preciso sair ao meio dia e pegar o sol fortíssimo torrando o lombo… Mas queria tentar. com o celular na mão, é claro, pra poder ligar pra minha mãe pedindo socorro assim que desistisse da travessura! E pra poder tirar fotos também, porque eu sou dessas que tira foto da estrada!

“Carolina, sua louca, é perigoso! Eu ando com você a distância toda, mas dentro da cidade”

Nããããoooo, não é a mesma coisa!!! Dentro da cidade não rola o desafio de não tem uma sorveteria pegar um picolé, ou seja lá o que for!

“Mas é muito perigoso!!”

Perigoso ultimamente está em todo lugar, se precisar vou de colete ‘fosforescente’, não tem problema não!

“E pra que você quer fazer isso?”

Pra poder falar fui de x a y a pé, oras!!!

Aaaa gente, sei que parece muito maluco maaas atire a primeira pedra quem nunca teve uma vontade estranha!!!

Nostalgia ou saudade da adolescência perdida.

Hoje foi aniversário de um amigo meu, amigo de longa data. Essa amizade porém, nunca passou para o plano físico, não por falta de vontade, interesse e/ou planos, simplesmente porque nunca deu certo.. Primeiro éramos muito novos pra viajar sem ter que pedir para os pais ou gastar horas de telefone e comunicação entre um pai e outro para saber se era isso mesmo… Sabe como são os pais em relação aos amigos virtuais, não que eu ache errado nem nada, eu acho até muito certo! Afinal de contas é pra isso que eles existem, para nos amar e nos proteger e se preocuparem, às vezes mais do que gostaríamos. Enfim.. voltando… agora que não precisamos pedir permissão ou esperar os tramites das negociações ‘parentais’, precisamos trabalhar e ganhar nosso próprio dinheiro pra isso. Ou seja… o mundo é injusto e a geografia não ajuda!

Longe de mim dizer que os meus amigos reais (deixo claro, que eu não acho que os amigos virtuais sejam menos reais, uso o termo somente para diferenciar os que estão perto e os que não) não são legais ou tão bons amigos como os virtuais porque eles são… se bem que… deixa pra lá.. kkk (Sempre existem exceções)

Ok.. eu me perdi, onde eu quero chegar?! Pronto.. foi aniversário desse meu amigo e eu fui parabenizá-lo através do facebook e comecei a lembrar de como era bom ser adolescente… Como passávamos horas á toa… Ok, ok.. eu não sou o exemplo de pessoa mais ocupada do mundo, ainda passo horas á toa, mas não significa necessariamente que eu deveria. hihihi

Mas quando a gente é adolescente não tem preocupações, não pensamos muito em futuro, nós temos sonhos, é verdade, pensamos em fazer uma faculdade específica, viajar pra algum lugar especial, ou qualquer coisa do tipo.. mas pensamos que ainda somos muito jovens e temos muito tempo sobrando pra nos preocuparmos realmente com essas coisas.. Não me entenda mal, eu não me acho a super adulta responsável que está prestes a dar-lhe uma lição de moral parent-style.. muito pelo contrário, eu com meus quase 25 anos como meu pai insiste em dizer toda vez que dou uma escorregada, ainda sou aquela adolescente que sonha e acha que tem muito tempo pra viver ás vezes.. Mas tembém sei que o tempo passa rápido, despercebido… Ontem eu estava saindo do ensino médio, e hoje já estou formada e trabalhando e construindo uma carreira e vida que é só minha, onde todas as responsábilidades pelas coisas erradas e créditos pelas coisas certas cairão sobre mim! Às vezes fico pensando: o que aconteceu com os anos no meio disso tudo?

Sim, eu sinto falta de quando eu tinha ’25’ amigos virtuais… não que eles não sejam, pelo contrário, tenho certeza que alguns deles são muito mais fiéis dos que estão perto de mim. Não é esse o ponto.. Sinto falta das madrugadas que passava acordada falando mal da vida dos outros com a Anna, discutindo problemas e felicidades com a Gaby, tentando estabelecer uma comunicação com o Elias, resolvendo coisas do fórum que era ‘só meu’ com o Caio… entende ontem quero chegar? eu ainda converso com essas pessoas. Ainda falo mal dos outros com a Anna, especialmente com ela , tenho um relacionamento bem sólido, ainda falamos de coisas futeis.. mas a despreocupação da adolescencia, o descompromisso com as coisas.. o prazer, a expectativa das coisas novas… as dúvidas, os sentimentos… são diferentes.. a gente mudou, o mundo mudou… Eu sinto falta disso às vezes… E não só com os amigos virtuais que foram os que mencionei aqui..

Eu sinto falta da galera da escola.. ensino médio sabe? Fazíamos tudo juntos.. ou quase tudo, fato é: éramos unidos, senti falta disso na faculdade, um grupo grande, unido.. que fazia coisas juntos, organizavamos festas e churrascos, e sempre dava certo… todos ajudavam… sinto falta da inocência daquela época. Nos sentíamos os donos do  mundo, e não éramos nada!

Eita nostalgia………….

PS: Não tenho certeza se eu consegui ‘me fazer entender’.. mas também não acho que tenha me esforçado muito para organizar tudo isso na minha cabeça… então, sinto muito!

Deal with it!

Potter Village – o retorno

Um tempo atrás em 2004/2005 meus pais se separaram, logo, precisava de um refúgio. Encontrei-o no computador, passava horas e madrugadas nele..  Meu companheiro de todas as horas até então, a internet.. Eu não conhecia o MSN. Não sei como foi mas comecei a gostar de Harry Potter nessa época. Tem um outro texto aqui que fala sobre a minha obsessão por Harry Potter, eu não sei se li o livro e depois o filme ou o contrario. É bem provável que eu tenha assistido a Pedra Filosofal e depois lido o livro e me apaixonado, whatever… Não vem ao caso!

Fato é: depois que me apaixonei por HP, comecei a procurar coisas sobre ele na internet.. e encontrei dois ‘grandes’ sites..  o Potterish e o Pottervillage, ambos com seus respectivos foruns para discução. Cadastrei-me em ambos, acontece que por ironia ou não… fui muito melhor recebida no PV…. passava horas no forum, jogando e discutindo coisas variadas, e relacionadas a série também! Bons tempos!
Lembro dos desentendimentos geral com o Renato Zanetti, vulgo Markky, lembro dos tópicos floodados e da Anna bloqueando geral, da By, também conhecida como Lilla e todo o mistério em volta dela.. do Elias, quem não lembra do Elias? Do Foster e nossas assinaturas, e as briguinhas…
E o que eu vou tornar público agora talvez só a Anna saiba, na verdade eu sempre quis ser moderadora dessa fórum, mas não deu pra mim! LOL
Aaaaa qual é vai dizer que você nunca pensou nisso, também?!

Imagem achada no Google =) Morram de saudade!

Mas as conversas no msn eram as mais engraçadas… quantas vezes eu não fui pra escola tendo dormido apenas uma hora.. “Aí professores, essas pessoas eram os culpados!” Não havia um dia que eu não entrasse no fórum nem que fosse só pra ler.
Não sei porquê Julio, o ‘boss’, o imperador =) teve que “fechar” o site, o fórum ainda sobreviveu por uns dois anos, se eu estiver errada diga-me, mas o fim era previsto. Nem tudo dura para sempre… ‘Nós’ éramos um site e fórum bem notável, trabalhavamos duro por ele, mesmo que a nossa função fosse apenas entrar lá, e deixar uma opinião.. éramos fiéis! No entanto o inevitável fim chegou!

E quem disse que amigos virtuais não são reais..  no fim de 2005 a Anna e o Foster estavam na minha casa! Foram dias divertidos!
“Onde você mora?”
“Piracicaba”
“E vai prestar vestibular pra quê?”
“Letras!”
“Mas por que você não faz agronomia?”
“¬¬’ ”
É a Anna vai lembrar disso! era agronomia, né? hauhauah

Única foto que eu achei aqui!

Em 2009 se não me falha a memória nos encontramos em São Paulo! E o roteiro foi todo mudado por minha causa.. yay, me sinto especial, eu estava indo embora naquele mesmo dia, e eu implorei pra me encontrarem onde não estava planejado, e acabaram me encontrando no consultório do médico onde eu estava! Aaaaaa *-*
E pra não dizerem que eu minto…

Aí estamos nós, todos junto no shopping. Aaaain que lindos! Amoo vcs!

 Em 2010, depois de cinco anos de insistência, Anna ((não adianta eu não sei escrever o nome dela com um ‘n’ só)) conseguiu me fazer ir pra Piracicaba, foi tudo meio de última hora, nem sei como deu certo! Nos divertimos muito e só comprovamos, mais uma vez, que fazer nada acompanhado é muito mais legal. E claro descobrimos um ícone da moda na Noite da Seresta. Até tiramos foto, mas essa não pode ser publicada! Nunca!

Só pra comprovar! Esse dia fomos pra Agua de São pedro! ((é isso mesmo?)) O sorvete estava muito bom btw!

Em janeiro passado quem veio me visitar foi ela..  e até que fizemos alguma coisa, pelos nosso padrões. Pelo menos ela conheceu um pouquinho mais da cidade. Até saimos! Acho que tem foto por aqui também! O problema é que não tiramos muitas fotos dessa vez, lembramos disso na hora de ir embora. Fomos levar a anna pra Maringá. A foto abaixo é no shopping lá em Maringá com a Ju e o tio Ygor.

Pois é… mas o tempo passa, e por mais que a vontade de passar o dia todo no fórum e no msn seja grande, não podemos mais, ou por causa da faculdade, ou por causa do emprego, talvez família.. aposto que alguns de nós já estão casados e/ou com ‘filhotinhos’. Talvez por isso o fórum tenha acabado, eu sei que pessoas vem e vão… que crescemos, mas sempre alguém mais novo toma o nosso lugar.. a maioria da população do fórum já é adulto hoje ou está iniciando essa vida adulta que nem é tão legal quanto pensavamos. o fato de não estarmos tão presentes na vida uns dos outros não quer dizer necessariamente que nos esquecemos, ou que não sentimos falta de tudo aquilo.

Agora imaginem minha surpresa quando eu entro no facebook um dia desses, e existe um convite para um grupo: PotterVillage!

Reviver todas as antigas emoções… Ver todos discutindo as mesmas coisas.. Apenas ver todos lá! A nostalgia toma conta de nós, todos nós usuários do PV, como ainda é vulgarmente chamado! Esse grupo fez a gente sentir outra vez todo aquele sentimento da adolescencia/infância ou mesmo da novíssima idade adulta!! E se eu não me engano a Nate, uma vez achou isso e eu só estou deixando todos com mais saudade ainda, mas vale a pena ver… AQUI, é um arquivo online do fórum mais amado de todos nós! Todos chora agora!

Acho que era isso que eu queria reviver!!! Por que esse fórum mudou de alguma forma a vida de cada um de nós, e teve um efeito diferente em cada um de nós…

 

 

 

Acho que é isso!!!

Alguma coisa sobre Bullying

 

Pois é, o assunto da moda é Bullying.. Essa coisa de inventar apelidinhos, de zuar colegas e bla bla bla…
Uma simples googleada ou uma olhadela na Wikipedia e você descobrirá as diversas formas de praticá-lo, ou não..

Fato é,  esse tal de Bullying sempre existiu e sempre existirá. Mas antes de ficar famoso era conhecido como intimidar, judiar, implicar, assediar, etc..  Reconheceram? Lembraram agora? Quem nunca foi alvo de zoação na escola? Quem nunca teve um apelido ‘engraçadinho’ ? Quem nunca fez brincadeirinhas com aquele amigo ‘nerd’ ou ‘estranho’ ? Todos já fizemos isso ao menos uma vez na vida. Todos nós já fomos em algum momento “bullynados”, e se você ainda não foi, prepara-se, você pode ser a próxima vítima!

O que eu não entendo é:  Por que essa super ‘valorização’ da mídia em cima disso agora? Meu pai foi zoado na escola, porque tinha orelhas grandes (ele ainda as tem), meu irmão por consequência também é bem dotado quando o assunto é ‘orelhas’. Eu sempre fui gorda, claro que em alguns momentos eu não gosto, mas na maioria do tempo não me importo, e sim, as pessoas faziam brincadeiras sem graça comigo, inclusive com um dos meus sobrenomes. Quem me conhece sabe que tenho um nome imenso, e não estou exagerando, ele é imenso, MESMO. Um deles é ‘delgado’, que também quer dizer fino, o meu completo oposto! 😉 Agora imagine uma criança no 5º ano do fundamental, antiga 4ªsérie, aprendendo pela primeira vez o sistema digestório humano, só eu sei quanto fui zuada por causa do intestino delgado. Meu parente, o tal intestino aí, pertíssimo galera, sangue do meu sangue!
Muita gente sofre com isso, eu sei, também sei que pode deixar pessoas frágeis ou inseguras, ainda mais inseguras, isso acarretaria no mínimo grande desconforto e pode evoluir para problemas psicológicos terríveis, envolvendo auto imagem e etc…

Uma pessoa maltradada por ser gorda pode enfrentar uma bulímia ou anorexia… Uma pessoa zuada por ter nariz grande por exemplo, morreria por uma cirurgia plástica. E a preocupação também vem dos pais, minha mãe me conta que quando eu nasci, meu pai me viu primeiro porque ela fez cesária, estava voltando da anestesia, cheia de dores, meu pai chegou no quarto, abaixou e falou no ouvido dela: “Ela não tem o seu nariz, nem minhas orelhas”.  Entendem oque estou querendo dizer? Até os pais nos ‘bullynam’. Bullying sempre foi ‘normal’ de certa forma, crianças falam das outras, brigam umas com as outras, mostram quem é mais forte, desde muito pequenas.. O problema, na minha opinião que não significa muita coisa, é a importância que a mídia em geral tem dado a isso. Tudo o que acontece “é culpa do bullying”.

O massacre no Rio – culpa do bullying.
O índice de disturbios alimentares – culpa do bullying
O aumento no índice de suicídio – culpa do bullying
Enchentes no Brasil – culpa do bullying
Terremotos no Japão – culpa do bullying

Como disse “meu” sábio ‘amigo de nós todos’ Cid, vulgo @naosalvo “Regra n.1 de 2001 – Na dúvida culpe os árabes >>>>>>> Regra n.1 de 2011 – Na dúvida culpe o Bullying”

Tá aí a imagem que não me deixa mentir!

 Será que essa mesma mídia que coloca o Bullying como culpado não é a verdadeira culpada? 
A cada dia vemos mais pessoas insatisfeitas com a própria aparência, condição financeira e intelectual. A cada dia vemos mais casos de preconceito, de violência gratuita, de depressão… 

Culpa do Bullying ou dos valores distorcidos que a mídia atual nos impõe?

Será que essa coisa toda de culpar o Bullying não é só uma desculpa que encontraram para todos os problemas da humanidade?
É muito mais fácil culpar alguém ou alguma coisa pelos infortunios da nossa vida!
Pessoas agridem e/ou matam outras porque tem um histórico de Bullying? Eu também tenho,oras… Cuidado galera! ¬¬’
Por favor… me respeitem né?!

Desculpa de aleijado é muleta!

Tenho dito.

 

E você pensa o que?

O magnetismo existente nas saídas…

 

Esses dias andando no corredor da faculdade com meu amigo Rafael, discutíamos sobre esse magnetismo que atrai as pessoas para as portas de acesso e saída..

O corredor da minha faculdade não é exatamente o corredor mais largo do mundo..  se você anda com três amigos, já impede a passagem de pessoas, o que me irrita profundamente principalmente quando estou com pressa, como  já disse. Mas é incrível como as pessoas resolvem parar em lugares impróprios, se andar devagar já atrapalha imagine parar! Não sei qual é o problema afinal..

Horário de saída e chegada sempre são os piores..  Muitas vezes eu que busco meu irmão na escola, para buscá-lo passo em frente a pelo menos duas outras escolas,  não sei o que aqueles adolescentes tem na cabeça que os faz andar no meio da rua, sem nenhuma preocupação como se ali fosse a calçada. O dia em que alguém passar brincando de boliche e fizer um ‘strike’ o pessoal vai reclamar. Cuidado crianças! Olhem antes de atravessar e NÃO ANDEM NO MEIO DA RUA!!!!! Pior do que aqueles que atravessam a rua como se estivessem desfilando em câmera lenta (o que normalmente acontece com meninas que se acham gostosas, ou pessoas realmente feias que não tem espelho em casa), são aquelas pessoas que andam no meio da rua, e pasmem, param e conversam com o amigo que sabiamente ficou na calçada. É por isso que saídas escolares me irritam muitíssimo.

Mas voltando a faculdade, como o ‘engarrafamento’ já é esperado e ninguém fica dando sopa no meio da ‘rodovia’, o problema é depois que você entra. As pessoas tem uma mania horrorosa de ficar conversando em frente as portas das salas. (DICA: Só faça isso se sua sala for a última do corredor). O que além de impedir a entrada dos colegas da mesma sala, o que não é lá o grande problema da coisa já que eles estudam juntos um simples ‘pô cara, dá pra sair do meio?!’ resolve. Eles também interceptam o tráfego dos demais estudantes. Enquanto tem apenas duas ou três pessoas conversando ‘vá lá’, depois disso fica “impassável” ali. Além de ter que passar no meio das pessoas e interromper a conversa o que pra mim já é extremamente chato, tem que sair pedindo licença e as pessoas muitas vezes não escutam.

Outro momento que isso acontece é no intervalo, especialmente quando está chovendo, minha faculdade não tem uma área coberta do lado de fora, e a cantina, vulgarmente chamada de DCE, também não é próxima do pavilhão das salas e nem tão pouco existe uma passagem coberta que dê acesso a tal lugar, logo as pessoas ficam ali na porta decidindo se saem ou não. Na saída isso é comum também. Mas nesse momento você realmente precisa sair, o que te obriga a enfrentar a maré de pessoas paradas esperando a chuva passar. Já no intervalo, se não estiver com paciência de enfrentar a multidão de indecisos simplesmente fica sala. Duro mesmo é quando você pede licença e a pessoa não escuta ou olha com cara feia. Dá uma vontade de dizer: “Meu filho, anda, você tá indo pra casa não precisa ter medo de se molhar, não derrete e um banhinho de chuva de vez em quando não faz mal a ninguém, agora vá”.  Qualquer dia trollarei essas pessoas, sairei empurando todas elas para debaixo da chuva.

Agora me explica porque raios quando não está chovendo nem nada, as pessoas ficam paradas no encontro dos corredores, perto dos bebedouros? Não tem nenhum lugar menos movimentado do que literalmente o meio do corredor? Não dá pra ficar um pouquinho mais no canto e deixar as pessoas passarem peloamordedeus???
Eu, de verdade, não entendo…  =/

O que vocês acham??  Deixem-me saber! Comentem aí.. se o botão não estiver aqui em baixo, estará lá em cima perto do título, é só procurar… Come on.. don’t be lazy guys!!!

______

Texto dedicado ao Rafael Petterman!!!! – Demorou mas saiu Rafa!

Alegro-me fácil, o contrário também é valido!

 

Bom…  cá estou sentada na minha ‘escrivaninha’, pela primeira vez, escrevendo aqui… (Normalmente escrevo na cama.. heheh)

Tenho dois assuntos a tratar aqui hoje.  Então vaí lendo aí que você descobre… 😉

1. Tuitadas

Dias atrás eu estava assistindo séries no meu amado laptop, e claro, só pra variar estava também no tuiter. Não escrevo taaaaaaaanto assim lá, mas falo bastante, retuito muito e principalmente leio tudo. Sim, TUDO.

Eram cinco horas e alguns minutos da manhã, e eu tava nerdiando quando o Felipe Neto falou alguma coisa sobre o último vídeo dele sobre dublagem. Não sei direito qual foi a confusão, o fato é que os dubladores estavam ‘por demais’ bravos com ele. E eu como, sei lá, gosto de aparecer (gosto?), na verdade eu só gosto de falar quando tenho uma opinião a respeito. Eu falei e ele me respondeu. e eu fiquei feliz… aaa qual é ele é uma celebridade agora, e eu fiquei feliz pq ele respondeu a mim, uma idiota que não se contém quando tem uma opinião oras, e claro.. registrei o momento… =D

É pois é... bobisse minha, mas....

 Não, eu não tive o trabalho de recortar nada do ‘printscreen’, assim eu digo porque eu acho que isso aconteceu, se prestarem atenção verão a hora ali no canto inferior direito.  Assim e quem quiser saber o que Felipe Neto disse sobre o assunto. Clica aqui!

O mesmo aconteceu com Izzy Nobre do Hoje é um Bom Dia. Ele falava de ‘trago’ e ‘trazido’ e explicava a diferença entre cada um dos verbos conjugados. Trago seria primeira pessoa do presente indicativo do verbo tragar já o trazido seria participio passado de trazer. portanto a frase que ele usava em questão estava certa.. (Eu sei que trago também é presente indicativo de trazer), então a discuçãos girava em torto disso.. e eu me dei conta de que não sei messsssmo sintaxe, e de novo com aminha mania de dar opinião em tudo e falar algo sobre tudo…

ops!

E claro, como não poderia deixar de ser, Izzy me respondeu com uma boa gargalhada!  Que eu compreendo, estando ele morando no Canadá a quase dez anos e…  É, shame on me! No entanto fiquei feliz por ele ter ao menos zuado comigo.

___________________________________

Hoje eu disse que iria a uma audiência, não direito o que eu ia fazer, mas meu pai tinha me pedido pra ir. Eu havia concordado e ganharia 50 reias por estar lá… (dinheiro fácil assim, quem não quer?)

Todos os dias almoço no meu pai, hoje quando cheguei toda malacafenta, meu pai perguntou:
– Você tá lembrando que a gente tem uma audiência hoje né?
Caramba como pude esquecer disso… droga! – pensei, mas respondi diferente..
– aiiii.. não. e fiz uma cara de culpada.
– 3:30pm fique pronta ás 2:50pm que eu passo lá na mãe te pegar.

Almocei, vim pra casa, tomei meu banho, arrumei o cabelo, fiz uma maquiagem básica, afinal eu iria a uma audiência. Passei minha roupa. Eis que 2:45pm eu estava pronta, meu pai me liga, achei que ele tinha buzinado e eu não tinha escutado. Atendi:
– Carol, não vamos mais.
– Ah! Tá. – não consegui esconder a frustração na minha voz.
– Mas você ganha os 50 reais do mesmo jeito.
– Ah sim, mas não é por isso.. É que eu já estava pronta.
– É eu também.

Grande coisa ele estar pronto, ele já é advogado ele estaria pronto de qualquer jeito, eu é que perdi metade da tarde!

Bom, pelo menos ganhei R$50,00.