Sobre vontades estranhas…

Então… vamos tirar as traças, a poeira e as teias de aranhas daqui…

Dias atrás meu carro quebrou, acontece que eu trabalho em outra cidade! Por esse motivo, estou indo trabalhar de circular! Calma que já isso tudo faz sentido…

Quando dirigimos normalmente cantamos… nossos melhores shows são enquanto dirigimos ou tomamos banho, certo? Certo! Pois é, acontece que na circular não dá pra cantar a plenos pulmões, então eu começo a pensar em coisas estranhas… Na verdade, bem na verdade mesmo, eu penso coisas estranhas o tempo todo. E aí é que surgem as vontade mais estranhas da vida… E eu tenho várias…

Hoje no almoço, por exemplo, queria comer abobrinha refogada com ovo! Mas a abobrinha deveria ser ralada para refogar e não apenas cortada… e depois que coloca o ovo não pode misturar, espera a abobrinha ficar pronta e aih quebra o ovo sobre ela e deixa lá até ele cozinhar…..E olha, nem gosto tanto assim de ovo cozido, mas queria isso, vai entender..

Por esses dias estive pensando que queria sair da minha cidade e ir até a cidade vizinha a pé! As pessoas fazem isso o tempo todo, por que eu não poderia? E aí comecei imaginar como seria o trajeto e se eu, uma pessoa não tão fit assim, alias, nada fit! Gosto de exercícios mas não treino super pesado ou faço corridas incansáveis, daria conta do recado… Segue o raciocínio:

Quando faço caminhada, saiu da minha casa e vou até o trevo e volto, para isso gasto mais ou menos uma hora, hora e meia. Esse trecho deve ter aproximadamente uns 8 km (vejam bem, que eu não tenho noção alguma de distância..) ida e volta. Se a cidade seguinte fica a mais ou menos 16 km, vou gastar mais ou menos o dobro do tempo… Então eu faria de uma cidade a outra em três horas e meia mais ou menos. Claro que precisaria de suporte, água, comidinhas, um descansadinha no meio do caminho ou coisas assim. Mas se pensarmos que quando saimos para passear no shopping, praia ou mesmo na rua só pra ‘olhar alguma coisinha’ andamos o dia todo, sentando para almoçar e fazer um lanche no meio da tarde apenas, por que eu não conseguiria chegar até a próxima cidade?

“mas Carol, você tá louca? Bebeu o que menina? Quando a gnt sai pra passear a gnt vê coisas, distrai, não é no sol e bla bla bla”

Eu sei gente! Mas é uma vontade que eu tenho, não posso fazer nada.. E eu queria mesmo, de verdade tentar, não preciso sair ao meio dia e pegar o sol fortíssimo torrando o lombo… Mas queria tentar. com o celular na mão, é claro, pra poder ligar pra minha mãe pedindo socorro assim que desistisse da travessura! E pra poder tirar fotos também, porque eu sou dessas que tira foto da estrada!

“Carolina, sua louca, é perigoso! Eu ando com você a distância toda, mas dentro da cidade”

Nããããoooo, não é a mesma coisa!!! Dentro da cidade não rola o desafio de não tem uma sorveteria pegar um picolé, ou seja lá o que for!

“Mas é muito perigoso!!”

Perigoso ultimamente está em todo lugar, se precisar vou de colete ‘fosforescente’, não tem problema não!

“E pra que você quer fazer isso?”

Pra poder falar fui de x a y a pé, oras!!!

Aaaa gente, sei que parece muito maluco maaas atire a primeira pedra quem nunca teve uma vontade estranha!!!

Anúncios