Desgraça pouca é bobagem!

 

Olá!

Mais ou menos duas semanas atrás eu perdi/roubaram meu celular. Pra quem não sabe, eu tinha um N8. Meu pai fez um plano empresarial e acabamos ganhando esses celulares no rolo, um pra cada um, pra mim, pro meu pai e meu irmão. Se você não sabe que raio é um N8. aí está uma imagem do bicho.

Esse bonitão aí!

Ele fazia exatamente tudo que eu poderia querer e/ou imaginar. Eu tinha msn (com a senha gravada), facebook, twitter, acesso á internet quando, e onde eu bem entendesse. A câmera dele era perfeita, tanto pra foto como pra vídeo, e o som também era excelente. Transmissor FM, o que era muito útil e me poupava de gravar milhares de cds pra ouvir no carro. Enfim… eu me afeiçoei rapidíssimo por ele, logo estava apaixonada, também com todas essas qualidades…peguei amor pelo bichinho! Ele tinha uma capinha bem bonitinha que comprei na Imaginarium…pois é..

Já ouviu dizer que alegria de podre dura pouco? Um belo dia, fui à uma loja com a minha mãe comprar uma calça. Minha mãe me deixou em frente e eu demorei pra descer do carro, pois estava pegando o celular, resultado: levei uma bronca. Veja bem como são as coisas, eu não ia pegar o celular, minha bolsa estava dentro do carro, e nós iriamos à casa da minha vó. Mas aí não porquê, eu retardada que sou resolvi pegá-lo. Muito bem! Entrei na loja fui atendida escolhi algumas calças e me dirigi ao provador, acontece que eu não tinha onde por o celular e não dá pra segurar na mão e trocar/provar calças ao mesmo tempo. acontece que a burrice em pessoa que vos escreve, ao invés de colocar o celular sei lá, dentro do tênis, enfiou o bendito no bolso de uma das calças que estavam penduradas, que tecnicamente eu provaria, não dando certo nenhuma das calças, só tirei do gancho e entreguei pra minha mãe. A essa altura ela já estava dentro da loja comigo, eu só sai primeiro pra ir mais rápido já que não tinha vaga pra estacionar ali por perto. Pois bem, entreguei todas as calças pra minha mãe, e pedi outro número, ela voltou com a numeração certa, eu provei uma não gostei e saí pois já estava de saco cheio. Nessa hora eu lembrei do celular. Devo ter pensado em olhar a hora ou coisa parecida. Lembrando do objeto, avisei minha mãe. “Aí meu celular tava no bolso de uma das calças que te entreguei” Ela só olhou pra mim desaprovadamente e disse: “aí, Carol” – frustadíssima…

Não encontrei mais o celular. O mito é que roubaram, pois tinha muita gente ao redor do balcão quando ela devolveu as calças. Procuramos a loja toda, olhamos na câmera de segurança, mas não conseguimos encontrar nem identificar nada… Eu já chorei muito por isso, passei o fim de semana mais forever alone da vida inteira… E nem for por opção dessa vez. Nem que eu quisesse eu conseguiria ligar pra alguém. Toda a minha vida social estava lá no celular. Cancelei o chip no mesmo dia, e tudo.. mas toda vez que vejo o celular do meu irmão me sinto a pessoa mais burra do mundo. Por que eu não deixei a merda do celular dentro do carro? Por que eu não pensei em colocá-lo dentro do tênis enquanto experimentava as calças? Não há possibilidade de calçar o tênis com o celular dentro. E pior que quem roubou já desligou o mesmo na hora, pois não deu mais que cinco minutos de intervalo entre o devolver a remessa de calças e eu provar a outra. Tentamos ligar e nada.. procuramos e nada.. conferimos as fitas das câmeras e nada.. Ainda sofro, mas é a vida.

 

Não bastando toda essa disgramera com o celular.. hoje sai pra comprar um lanche, um cachorro quente pra ser mais exata, cheguei lá não tinha lanche, rodei um pouco no centro da cidade e decidi pedir um outro lanche em outro lugar… Meu irmão estava comigo ele ligou e pediu, o atendente disse que demoraria uns 20 minutos pra ficar pronto. Resolvi ficar dando voltinhas, A gasolina tá barata mesmo… tenho um poço de petróleo aqui no quintal… vamos nessa! Acontece que em determinado momento eu vejo uma luz piscando no painel.

Essa luz!

Assim que vi a luz piscando assustei e perguntei pro meu irmão: “Pepeu o que é essa luz piscando?” Sou menina poxa, não intendo de carro, sei que se fizer barulhos estranhos não é bom sinal, sei qual é a luz do feito de mão do desembaçador, e outras coisas comuns, mas essa aí nunca tinha acendido no meu painel. Eis que o moleque responde: “Vixiiii é a temperatura, olha ali tá 130º Graus.” Pensei, F&@#%! Parei o carro na hora. Ligamos pro meu pai e perguntamos o que fazer ele disse que era preciso esperar que o carro esfriasse, eu não estava parada em um local muito seguro, mas era obrigada a ficar ali. Como alguns sabem eu já fui assaltada… tenho muito medo de ficar com o carro parado assim, mas não tinha o que fazer… Como desgraça pouca é bobagem, eu sai de casa sem intenção de descer do carro, sabe quando dizer que quanto mais malacafenta você sai de casa mais pessoas conhecidas você encontra? Isso também funciona para desgraças..  eu sai de casa de camiseta de pijama, não ela não era bonita e uma short super hiper curtíssimo, sim pra você ter ideia do comprimento. Bom, era praticamente uma calcinha. Imagine essa cena meus amigos, eu com o carro parado no meio da rua, pisca alerta ligado,  morrendo de medo, com um pai bravo à caminho.. de pijama e ‘calcinha”.. sem poder descer do carro… Por sorte eu achei um moletom no porta malas (ainda bem que não tirei aquilo de lá). Assim que “os primeiros reforços” chegou (no singular porque “os primeiros reforços” é minha mãe e somente ela) peguei outra blusa de agasalho que ela tinha dentro do carro dela, e amarrei na cintura, meu pai chegou uns cinco ou dez minutos depois, conseguimos controlar a temperatura e chegar até o posto. Levei uma bronca do pai, como era o esperado, amanhã terei de levar o carro à oficina, e provavelmente ficarei sem o mesmo por um tempo, ou não.

To precisando de oração gente.. primeiro o celular, depois o carro.. chego em casa e meu ventilador também resolve entrar para o grupinho da desgraça e pára de funcionar por um momento… Assim não dá né..

Por isso que eu sempre concordei com a minha professora de literatura do ensino médio “DESGRAÇA POUCA É BOBAGEM”  Bom mesmo é se ferrar beeeem grande! ¬¬

 

 

Só comigo viu… tsc tsc tsc

Anúncios

9 comentários sobre “Desgraça pouca é bobagem!

  1. uahuahauhau tem que rir para não chorar, tem que orar mesmo, muito, praticamente uma vigília, que hurukubaca eh éssa Carol????
    mas como diz o ditado “Vão-se os anéis e ficam os dedos”
    abração CAROL!!!

  2. Ana disse:

    Gente, COMO entendo! hahahahahahah Meu carro (cof, pseudo-meu) tá todo estrupiado, nem me espanta mais quando acende luz no painel porque tudo tá com defeito (tanque de gasolina tá furado, freio tá encrencado, o treco da água também tá furado). De fato, única coisa que não acende nele são……….as lanternas. Pelo menos farol tá ok (ainda).

    Mas poxa… o ventilador também é ruim, né? hahaha
    Tem que mandar benzer pra tirar a urucubaca!

  3. Cristiano Gomes de Azevedo disse:

    Bom, vc já sabe que eu venho chorando com vc desde a notícia do desaparecimento/roubo do “zinho” (zinho de enezinho de N8….rsrs),e agora o carro tbm? pode mandar montar um terreiro de macumba lá no seu quintal, pra ver se esse mal que te rodeia “desafasta” de uma vez. (Obs: Engraçado o que os neologismos fazem, se “afastar” é o mesmo que sair de perto e a partícula “des” indica o contrário o sensato seria entender “desafasta” como “aproxima”, né não?….rsrsrs, mas eu usei com a interpretação de quem criou, tá?…kkk)

  4. Stéfanny disse:

    kkkkkkk. ta dificill hein Carol. esses dias li uma sábia frase no twitter “se fosse fácil chamaria engordar, nao chamaria vida’.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s