Tá, mas qual é o seu trabalho?

Dias atrás li esse texto. Ele diz exatamente o que todos nós passamos em algum momento da nossa vida, mas que é extremamente irritante.

Se não quer ler o texto que linkei acima, não se preocupe, atualizá-lo-ei: (mas se fosse você leria)

O texto fala daquelas pessoas que acham que só porque trabalhamos em uma determinada área de conhecimento, necessariamente conhecemos toda ela e tudo sobre ela. Eiiiii não é bem assim caro colega!

Se você faz Letras, assim como eu, COM CERTEZA, já passou por isso:
– Hey, como se escreve ‘x’?
– Ixii.. não sei.
– Ué mas você não faz Letras?

– O que significa (inclua aqui qualquer palavra estranha ou arcaíca que queira)?
– Ai, eu não sei…
– Ué, mas você não faz Letras?

A vontade que eu tenho é dizer: “Sim, eu faço Letras, mas não sou dicionário!”  Arrg..

Outra coisa que acontece conosco acadêmicos e/ou graduados em Letras e também quem estuda Inglês como segunda língua.
– Escuta.. como é ‘dicção’ em inglês?
– han? oO
– dicção..
– Eu é que vou saber?
– É, não é você que faz Inglês?
¬¬’

Sim, estudamos Inglês, muitos até ensinam, mas quem em sã consciência usaria ‘dicção’ em uma conversa informal? A menos, é claro, que você seja um fonoaudiólogo ou qualquer coisa do gênero… Tem gente que não sabe o que é ‘dicção’  nem em português, poxa vida!
E só pra reforçar o que foi dito no texto ali de cima: NÃO, nós não sabemos todas as coisas da nossa área. Eu não sei como se escreve todas as palavras, muito menos como se acentua todas elas… E não tenho obrigação de saber todos os significados do mundo..  ou todos os sinônimos ou whatever, dicionário está aí pra isso, meu Brasil!
E essa coisa de acentuação e hífen e bla³ piorou depois do novo acordo ortográfico, eu sei que eu deveria saber tudo… mas não sei, e quando preciso eu vou atrás, busco saber, olho uma gramática ou recorro ao nosso querido amigo de todas as horas ‘Google – o poderoso oráculo’! Acredite a maioria dos seus problemas simples, pode ser resolvido através desse maravilhoso recurso ‘internetesco’. Inclusive aqueles de tradução…
Eu sou professora de Inglês. No entanto, não conheço todo o sistema léxico deles. Não morei nos Estados Unidos, pretendo, mas não vem ao caso. Eu estudo pra dar a minha aula, eu busco estar em contato com a língua ‘as much as I can’, porém aquilo que não uso diariamente foge da memória assim como todas as outras coisas…
Eu imploro peloamordedeus! Entenda quando um profissional de qualquer área disser que não sabe o que você está perguntando! Ninguém tem obrigação de saber tudo, e você com certeza não sabe tudo da sua área também, então…. xiu.

E é agora que você está querendo me perguntar:
– Ok Carol. Entendi. Mas o que tudo isso tem a ver com esse título aí? Ficou maluca?
Fiquei não, guenta aí, eu explico…

O problema que falei é muito comum, todavia o mas qual é o seu trabalho? é um ‘privilégio’ das profissões ‘menos favorecidas’ ou de menor status, digamos assim. Músicos, atores, artistas em geral, professores (principalmente os de ensino fundamental I e educação infantil) e etc…

– O que você faz da vida?
– Eu sou músico.
– Ah é?! Mas qual o seu trabalho?
¬¬

– E você faz o quê?
– Sou bailarina.
– Hm, mas qual o seu trabalho?
¬¬²

– O que você faz da vida?
– Sou professora!
– Legal. E qual é o seu trabalho?
¬¬³

COMO ASSIM QUAL O MEU TRABALHO? Já tentou dar aula? Tocar algum instrumento profissionalmente? Dançar profissionalmente? Pode até ser mais divertido do que ser médico, advogado, engenheiro ou qualquer coisa que o valha, mas que dá o mesmo trabalho senão mais… isso dá!

Um professor por exemplo deve se preparar, ele não pode estar desatualizado NUNCA, tem que ler muito e sobre tudo. Preparar aula. Aguentar os amados alunos que não param de falar, os mal-educados, os metidos/insuportáveis, o espertinho que faz piada de tudo, o encrenqueiro, o nerd que gosta de aparecer, e todos os esteriótipos que você vê nesses seriados adolescentes americanos. Além dos alunos muitas vezes tem lidar com os pais  “ai.. mas o Joãozinho não é assim em casa!” – “poisé minha senhora, na escola ele é.”
E como se não fosse o suficiente, ainda tem que chegar em casa e corrigir provas, tarefas, trabalhos.. algumas vezes mal feitos.. e ainda dar nota por isso… Isso sem falar nos salários que…. vamocombinar né, minha gente, uma vergonha!!

Então antes de falar ‘ok, mas qual é o seu trabalho?’ informe-se. Como realmente as coisas acontecem dentro daquela profissão? O que é preciso para ser um bom profissional nessa área? Esse tipo de coisa..

Nunca, jamais, nunca, critique aquilo que não conhece!

E não somos obrigados a saber de tudo! Ninguém é!

Tenho dito!

Anúncios

8 comentários sobre “Tá, mas qual é o seu trabalho?

  1. Ana disse:

    Ai, num li tudo porque to no meio da aula mas achei ótimo! HAHAHAHAHAH

    Amo quando alguém me enche o saco porque mim conjugo verbo. Dou uma aula de sociolinguística. E ainda mando todo mundo tomar no cu. Fiz Letras, por isso sei adequação e momento da informalidade.

    E, mais, por isso sei consultar gramáticas, glossários, dicionários, etc.

    Mas o que eu mais amo é gente que acha que a gente tem que gostar de gramática ou literatura porque fez Letras, sério. hahahah
    Mas é assunto pra outro post.

  2. Paulo Carvalho disse:

    Nossa muito bomm!!! Também concordo com você, não é porque sou anatomista
    tenho que saber todas as respostas sobre anatomia vegetal, muitas vezes nem os livros tem essas informações, mais é claro (como disse no texto) sempre estou estudando.

  3. Lidiane Mendonça disse:

    Ouvi essa frase no fds na pós..
    então, assim, independente do seu trabalho ou da sua profissão, importante é fazer bem feito..
    certo??
    Amei o texto, porque é realista!

  4. Carol, gosto do que escreve, por isso já me inscrevi no seu Blog. Eu entendo bem o que é isso. Miguel Bretas, que iniciou sua carreira artística no TEP disse-me que foi comprar numa loja e, a perguntarem: Profissão! Ele: Ator. E perguntaram novamente: Mas, e a sua profissão?
    Ou então a pessoa me pergunta:
    – Amauri, o que vai ter no Teatro no dia tal?
    Eu falo:
    – E eu lá vou saber?
    – Oxente, mas você não trabalha no Teatro?
    – Aos diabos!!!
    E sigo comendo meu pastel de chocolate com amêndoas no Roberto´s…

  5. Eduardo Perin disse:

    Você esqueceu a pior de todas.
    -Você faz o que da vida?
    – Sou estudante?
    – tá, mas você não trabalha?

    Normalmente quem diz isso é quem só tem o ensino médio ou menos. Em casos piores fez a faculdade nas coxas e depois de 5 anos não comprou um livro se quer ou não tem algo que seja util futuramente.
    Por que uma pessoa com um pouquinho de inteligente e humildade não critica algo que não conheça.

  6. Muito bom Carol! Exatamente, tem gente que só porque cursamos Letras, pensa que somos dicionários ambulantes, basta! Ah, e só pra constar, ser músico É TRABALHO! E dá muito trabalho! Não seja bom não pra ver… passa fome!

  7. Cristiano Gomes de Azevedo disse:

    Tenha santa paciência, se tem uma coisa que me irrita é gente querendo que a saibamos de tudo (da nossa área. Essas pessoas têm que entender que, nem o Sheldon sabe tudo de tudo e se ele não sabe, quem somos nós???? (sei que pra alguns, aqui seria necessário um pouco de contexto. Mas não pra você, né Carol? Isso vem reforçar que ninguém sabe de tudo…rsrsrs)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s