Alguma coisa sobre Bullying

 

Pois é, o assunto da moda é Bullying.. Essa coisa de inventar apelidinhos, de zuar colegas e bla bla bla…
Uma simples googleada ou uma olhadela na Wikipedia e você descobrirá as diversas formas de praticá-lo, ou não..

Fato é,  esse tal de Bullying sempre existiu e sempre existirá. Mas antes de ficar famoso era conhecido como intimidar, judiar, implicar, assediar, etc..  Reconheceram? Lembraram agora? Quem nunca foi alvo de zoação na escola? Quem nunca teve um apelido ‘engraçadinho’ ? Quem nunca fez brincadeirinhas com aquele amigo ‘nerd’ ou ‘estranho’ ? Todos já fizemos isso ao menos uma vez na vida. Todos nós já fomos em algum momento “bullynados”, e se você ainda não foi, prepara-se, você pode ser a próxima vítima!

O que eu não entendo é:  Por que essa super ‘valorização’ da mídia em cima disso agora? Meu pai foi zoado na escola, porque tinha orelhas grandes (ele ainda as tem), meu irmão por consequência também é bem dotado quando o assunto é ‘orelhas’. Eu sempre fui gorda, claro que em alguns momentos eu não gosto, mas na maioria do tempo não me importo, e sim, as pessoas faziam brincadeiras sem graça comigo, inclusive com um dos meus sobrenomes. Quem me conhece sabe que tenho um nome imenso, e não estou exagerando, ele é imenso, MESMO. Um deles é ‘delgado’, que também quer dizer fino, o meu completo oposto! 😉 Agora imagine uma criança no 5º ano do fundamental, antiga 4ªsérie, aprendendo pela primeira vez o sistema digestório humano, só eu sei quanto fui zuada por causa do intestino delgado. Meu parente, o tal intestino aí, pertíssimo galera, sangue do meu sangue!
Muita gente sofre com isso, eu sei, também sei que pode deixar pessoas frágeis ou inseguras, ainda mais inseguras, isso acarretaria no mínimo grande desconforto e pode evoluir para problemas psicológicos terríveis, envolvendo auto imagem e etc…

Uma pessoa maltradada por ser gorda pode enfrentar uma bulímia ou anorexia… Uma pessoa zuada por ter nariz grande por exemplo, morreria por uma cirurgia plástica. E a preocupação também vem dos pais, minha mãe me conta que quando eu nasci, meu pai me viu primeiro porque ela fez cesária, estava voltando da anestesia, cheia de dores, meu pai chegou no quarto, abaixou e falou no ouvido dela: “Ela não tem o seu nariz, nem minhas orelhas”.  Entendem oque estou querendo dizer? Até os pais nos ‘bullynam’. Bullying sempre foi ‘normal’ de certa forma, crianças falam das outras, brigam umas com as outras, mostram quem é mais forte, desde muito pequenas.. O problema, na minha opinião que não significa muita coisa, é a importância que a mídia em geral tem dado a isso. Tudo o que acontece “é culpa do bullying”.

O massacre no Rio – culpa do bullying.
O índice de disturbios alimentares – culpa do bullying
O aumento no índice de suicídio – culpa do bullying
Enchentes no Brasil – culpa do bullying
Terremotos no Japão – culpa do bullying

Como disse “meu” sábio ‘amigo de nós todos’ Cid, vulgo @naosalvo “Regra n.1 de 2001 – Na dúvida culpe os árabes >>>>>>> Regra n.1 de 2011 – Na dúvida culpe o Bullying”

Tá aí a imagem que não me deixa mentir!

 Será que essa mesma mídia que coloca o Bullying como culpado não é a verdadeira culpada? 
A cada dia vemos mais pessoas insatisfeitas com a própria aparência, condição financeira e intelectual. A cada dia vemos mais casos de preconceito, de violência gratuita, de depressão… 

Culpa do Bullying ou dos valores distorcidos que a mídia atual nos impõe?

Será que essa coisa toda de culpar o Bullying não é só uma desculpa que encontraram para todos os problemas da humanidade?
É muito mais fácil culpar alguém ou alguma coisa pelos infortunios da nossa vida!
Pessoas agridem e/ou matam outras porque tem um histórico de Bullying? Eu também tenho,oras… Cuidado galera! ¬¬’
Por favor… me respeitem né?!

Desculpa de aleijado é muleta!

Tenho dito.

 

E você pensa o que?

Anúncios

6 comentários sobre “Alguma coisa sobre Bullying

  1. Eduardo Perin disse:

    Que o bullying já existia claro que existia…
    unico problema é com o avanço das tecnologias e a nova era da informação. Onde tudo se tornou globalizado, mas cada vez mais afastou as pessoas. Antes eu passava a tarde toda jogando bola, empinando pipa e fazendo mulecagem. Hoje mulecagem é zuar no twitter. Jogar bola só se for no FIFA SOCCER. Andar de bicleta, coisa da pré-historia né. Agora é só moto ou carro. Mais uns anos e fazem acento de motorista para bebes superdotados. Ao mesmo tempo ficam burros. Por que não sabem como funciona nada, só se vir no manual. Ninguem mais desmonta um controle remoto, aquele carrinho que ganhou no aniversario. Aventura é acampar no quintal de casa com a luz da area ligada. Alguem ainda lembra o que é amarelinha, esconde-esconde, metadinha. Resumindo alguem ainda sabe o que é ser criança. Por que os adultos colocaram todos os problemas deles nas crianças. Tudo o que quiseram, e não tiveram, na infancia ele dão de graça. E depois fala, se eu tivesse sua idade daria valor. Claro na sua idade o real era desvalorizado. E a china não produzia brinquedos em massa. Por que pensam que bens materiais são tudo, por que pensam que pagar o colégio particular é suficiente para passar em medicina. O problema não está nas crianças que crescem com bullying, está nos adultos que reforçam o bullying e depois pagam alguem pra lhes dar remedios fajutos.

  2. Twilight Haters disse:

    Gente, engraçado é que eu nunca reparei no que tem de “errado” com as orelhas do seu pai e do seu irmão ou o nariz da sua mãe.

    Mas é, pois é. Vc sabe o que eu penso, né. hahahahah
    Infelizmente eu sou do time das pessoas-complexadas-até-a-morte com bullying. Tomei bronca da mãe, do pai, da ex-chefe, do namorado e continuo fazendo aquelas coisas de enfiar a vida no c* pra não engordar. I mean, nunca vou deixar de me enxergar como a “baleia de quatro olhos” que fui na infância, mas me sinto melhor pensando que pelo menos ando me punindo por isso.

    E acho que até entendo essa coisa de tudo hoje ser culpa do bullying. Eu enfiei na minha cabeça que a culpa era minha; tem gente que enfia na cabeça que a culpa é dos outros. Até eu mesma poderia estar sujeita a achar que não eu, mas os outros é que mereciam punição.

    O problema é que nesse mundo do politicamente correto TUDO virou bullying. Hoje eu não quis conversar com o meu coleguinha, é bullying. Eu não pude emprestar minha caneta azul pro molequinho de muleta da cadeira ao lado, é bullying. Tipo, tem limites, né? Humilhar, ofender, reprimir, hostilizar é uma coisa, frescura no rabo é outra.

  3. Paulo Carvalho disse:

    Esse tal de bullying é complicado, não podemos pensar apenas que esse tal causa problemas psicológicos, mais devemos pensar em toda a historia do individuo que é revoltadinho e sai atirando em todo o mundo na escola. Quando criança eu era judiado na escola por meus amigos como zaroio (eu era um pouco)monoteta isso pq meus peitos era um maior que o outro e varios outros. Em casa meus irmãos falavam que eu era adotado e que meu pai me achou embaixo do coqueiro e meu nome era toinho, mais so por isso nao atirei em ninguem (pelo menos por enquanto) e ninguem saio por ai descendo a porrada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s